fbpx

oobras

Instalações prediais de água fria e água quente: a norma ABNT NBR 5626

Instalações prediais de água fria e água quente: a norma ABNT NBR 5626

Duas comodidades essenciais para quem busca obter conforto em seu cotidiano, são: água quente e água fria. A água fria é utilizada para alívio de dores, elaboração de sucos, receitas e afins. Já a água quente é indispensável para um banho relaxante e até mesmo para efetuar atividades de limpeza em dias frios, como lavar a louça e passar pano no chão. 

 

Em vista disso, a  Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) publicou, no dia 29 de julho de 2020, uma nova norma brasileira sobre a instalação dos sistemas de água quente e água fria em estruturas prediais, sendo estas residenciais ou não. No entanto, essa norma é relativa, unicamente, à sistemas hidráulicos potáveis, não se aplicando ao uso da água não bebível, água em processos industriais e processos intrínsecos a equipamentos específicos.

 

Cabe destacar que, Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é a praça pública responsável pelas normatizações técnicas no Brasil. Por sua vez, é a ABNT que fornece insumos para o desenvolvimento tecnológico brasileiro. Com relação ao apresentado, infere-se a normatização supramencionada publicada pela ABNT no mês de julho de 2020, sendo esta a NBR 5626:2020 – Sistemas prediais de água fria e água quente — Projeto, execução, operação e manutenção. Em seu conteúdo, a norma citada anteriormente faz referência às seguintes diretrizes:

  • ABNT NBR 5674, Manutenção de edifcações – Requisitos para o sistema de gestão de manutenção
  • ABNT NBR 6493, Emprego de cores para identificação de tubulações
  • ABNT NBR 10152, Acústica – Níveis de pressão sonora em ambientes internos a edifcações
  • ABNT NBR 14037, Diretrizes para elaboração de manuais de uso, operação e manutenção das edificações – Requisitos para elaboração e apresentação dos conteúdos
  • ABNT NBR 15575-6, Edificações habitacionais – Desempenho – Parte 6: Requisitos para os sistemas hidrossanitários
  • ABNT NBR 15932, Qualificação de pessoas no processo construtivo de edificações – Perfl profssional do instalador hidráulico predial
  • ABNT NBR 16280, Reforma em edificações – Sistema de gestão de reformas – Requisitos
  • ABNT NBR 16792, Conservação de água em edificações – Requisitos, procedimentos e diretrizes
  • ABNT NBR 16824, Sistemas de distribuição de água em edificações – Prevenção de legionelose – Princípios gerais e orientações

 

A NBR 5626:2020 – Sistemas prediais de água fria e água quente — Projeto, execução, operação e manutenção é composta de 56 páginas que detalham desde os requisitos básicos para a instalação dos sistemas de água potável fria e quente, até mecanismos para manter a potabilidade aquífera nos reservatórios da estrutura predial, bem como meios que visam a sustentabilidade do projeto. Além do mais, como o próprio nome já cita, essa norma diz respeito também aos processos de execução, operação, manutenção e criação do projeto de sistemas hidráulicos, bem como, estabelece requisitos para resguardar a segurança sanitária e o desempenho dos sistemas considerados. 

 

Em relação com o apresentado, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção salientou que a Associação Brasileira de Normas Técnicas deixou claro que, os projetos que foram protocolados antes da publicação da NBR 5626:2020 não precisam seguir os parâmetros da mesma. Dessa forma, devem estar de acordo com a versão anterior da mesma norma, que é a ABNT NBR 5626:1998. Para mais, o mesmo funcionamento serve para os projetos de obras submetidos até 180 dias posteriores à data de publicação da norma brasileira, que foi no dia 29 de julho de 2020.

 

Ademais, a fim de garantir a interpretação correta dos profissionais que utilizarão a norma em pauta, a ABNT especificou a definição de 84 elementos fundamentais para a coesão da diretriz. Posto isso, segue, abaixo, alguns termos destacados e as suas respectivas definições dadas pela ABNT:

  • Água fria: água em temperatura ambiente e potável;
  • Água potável: água que atende ao padrão de potabilidade determinado por legislação corrente;
  • Água quente: água potável com temperatura maior à temperatura ambiente, sendo esta aquecida por meio artificial;
  • Aquecedor: equipamento ou conjunto de equipamentos destinados a aquecer água;
  • Sistema predial de água fria: conjunto de tubos, reservatórios, equipamentos, peças de utilização e outros componentes com a função de conduzir água fria da fonte de distribuição aos pontos de utilização;
  • Sistema predial de água quente: conjunto de tubos, reservatórios, equipamentos, peças de utilização e outros componentes designados a  produzir, armazenar e conduzir água quente da nascente geradora aos pontos de utilização.

 

Além de ter criado um dicionário com as 84 definições, como já explícito, a ABNT especificou quais são os documentos legais necessários para protocolização dos projetos prediais com sistemas de água fria e quente, sendo eles:

  • Premissas de cálculo;
  • Critério(s)/método(s) de dimensionamento;
  • Memorial descritivo;
  • Volume(s) de armazenamento;
  • Pressão(ões) de trabalho;
  • Simultaneidade de uso e vazões de projeto dos pontos de utilização;
  • Fonte(s) de abastecimento de água;
  • Previsão de dispositivos de segurança;
  • Desenhos, detalhes e diagrama vertical, necessários para compreensão;
  • Especificação para operação e controle de componentes elétricos;
  • Especificação e características técnicas de componentes e aparelhos sanitários;
  • Vida útil do projeto e manutenções necessárias para atingi-la (escopo e periodicidade).

 

Em suma, vale evidenciar os requisitos levantados pela Associação Brasileiras de Normas Técnicas a fim de garantir o funcionamento ideal da instalação dos sistemas de água fria e de água quente:

  • Resguardar a portabilidade aquífera;
  • Prover água de forma contínua, respeitando o volume de água, a vazão dos aparelhos sanitários utilizados e a temperatura adequada de uso;
  • Assegurar acesso para manutenção e verificação do sistema a ser instalado;
  • Setorizar adequadamente o sistema de distribuição;
  • Buscar anular resíduos sonoros inadequados à ocupação dos ambientes;
  • Fornecer aos usuários peças de fácil manejo e em locais adequados;
  • Minimizar a incidência de patologias. 

 

REFERÊNCIAS:

ABNT Catálogo. ABNT NBR 5626:2020. 2020. Disponível em: https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=446013. Acesso em: 27 jul. 2020.  

ABNT publica norma sobre sistemas prediais de água fria e água quente. Agência CBIC, 2020. Disponível em: https://cbic.org.br/es_ES/abnt-publica-norma-sobre-sistemas-prediais-de-agua-fria-e-agua-quente/. Acesso em: 25 set. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR 5626:2020 – Sistemas prediais de água fria e água quente — Projeto, execução, operação e manutenção. 2020. Disponível em: http://abnt.org.br/noticias/6932-abnt-nbr-5626-2020-sistemas-prediais-de-agua-fria-e-agua-quente-projeto-execucao-operacao-e-manutencao. Acesso em: 27 jul. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5626:2020. Rio de Janeiro. p 12. 2020.

Gestão de equipes externas

Siga nossas redes sociais